Bombardeios russos matam 30 extremistas na Síria

Moscou, 17 Nov 2016 (AFP) - Ao menos 30 extremistas do grupo Fateh al-Sham (ex-Frente al-Nusra, Al-Qaeda na Síria) morreram em bombardeios russos na província síria de Idleb, anunciou nesta quinta-feira o ministério russo da Defesa em um comunicado.

Os bombardeios foram executados pela primeira vez em Idleb (noroeste) pelos caças Su-33, que decolaram do porta-aviões russo Almirante Kutnetsov, que chegou na semana passada às costas sírias do Mediterrâneo, informou o porta-voz do ministério, Igor Konachenkov.

"De acordo com dados obtidos com diferentes canais de informação, ao menos 30 terroristas morreram nos bombardeios", disse Konachenkov.

Entre eles estão sobretudo líderes jihadistas responsáveis por "preparar e executar uma nova ofensiva dos combatentes em Aleppo", completou.

A província de Idleb é um reduto do Jaish al-Fatah (Exército da Conquista), uma coalizão que reúne rebeldes islamitas e extremistas da Fateh al-Sham.

A aviação russa atua na Síria há mais de um ano para apoiar o regime de Bashar al-Assad.

A guerra na Síria provocou mais de 300.000 mortes desde seu início em 2011.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos