Coreia do Sul em silêncio para não atrapalhar o vestibular

Seul, 17 Nov 2016 (AFP) - Escritórios fechados, aviões no chão, obras paralisadas: a Coreia do Sul tentava permanecer em silêncio nesta quinta-feira para não atrapalhar as provas de admissão às universidades nas quais toda uma geração joga seu futuro.

Com a forte pressão de uma sociedade ultracompetitiva, a escolaridade na Coreia do Sul é definida em questão de horas.

A aprovação no vestibular permite o ingresso nas melhores universidades, o que garante o sucesso profissional e às vezes até boas perspectivas de casamento.

Com a excepcionalidade do evento, a sociedade sul-coreana responde com medidas igualmente excepcionais.

Para permitir aos 606.000 estudantes do ensino médio chegar aos locais da prova no horário da prova, todos os prédios públicos, muitas empresas empresas privadas e até a Bolsa de valores iniciaram as atividades às 10H00, ou seja, com uma hora de atraso.

Durante meia hora no início da tarde, no momento em que era aplicada a prova de compreensão linguística, todos os aeroportos interromperam os pousos e decolagens.

Muitas obras também suspenderam os trabalhos e o tráfego de grandes caminhões foi interrompido em vários pontos do país.

A prova deve terminar ao final da tarde.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos