Mais de 30 mortos em confrontos no Iêmen

Adem, 18 Nov 2016 (AFP) - Mais de 30 pessoas morreram em intensos combates entre as forças do governo iemenita e os rebeldes huthis nos arredores da cidade de Taez (sudoeste), informaram nesta sexta-feira fontes militares.

Os confrontos acabaram com as esperanças de que as partes em conflito no Iêmen respeitassem a trégua anunciada pelo secretário de Estado americano, John Kerry, e que deveria ter entrado em vigor na quinta-feira.

Um total de 24 insurgentes e 14 membros das forças leais ao governo morreram nas últimas 24 horas em combates nos subúrbios de Taez, informaram fontes militares pró-governo.

De acordo com a mesma fonte, dois civis foram mortos e outros 16 ficaram feridos quando rebeldes dispararam foguetes contra uma área residencial de Taez.

Segundo a agência dos rebeldes, sabanews.net, as forças pró-governo realizaram bombardeios contra áreas localizadas a leste da cidade.

Um foguete caiu sobre um mercado de qat, uma erva muito consumida no país, matando 40 pessoas, segundo a agência.

A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) indicou que os centros de emergência que a ONG apoia ou administra na província de Taez receberam 21 corpos e 76 feridos depois de "intensos combates".

As forças partidárias do presidente Abd Rabo Mansur Hadi lançaram há quatro dias uma ofensiva para a retomada do palácio presidencial e do quartel-general da polícia, situados nos arredores da cidade e nas mãos dos rebeldes.

Os insurgentes tinham se declarado "favoráveis" à nova iniciativa de paz para o Iêmen, anunciada por Kerry e que incluía um cessar-fogo, mas a proposta foi repudiada pelo governo.

A guerra neste país começou quando os huthis, ajudados pelas forças partidárias do ex-presidente Ali Abdallah Saleh, entraram em Sanaa em setembro de 2014, apoderando-se de extensas zonas do território.

Em março de 2015, a Arábia Saudita se pôs à frente de uma coalizão militar árabe para tentar repelir os rebeldes. O conflito causou mais de 7.000 mortos e quase 37.000 feridos.

faw-lyn/mer/iw/erl/eg/mr/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos