Venezuela: partido de Capriles vai coletar assinaturas para antecipar eleições

Caracas, 19 Nov 2016 (AFP) - O partido Primeiro Justiça, do ex-candidato presidencial Henrique Capriles, anunciou que vai coletar assinaturas pela antecipação das eleições na Venezuela, antes da terceira rodada de diálogo com o governo.

Segundo o partido, a ação pretende pressionar e demonstrar que a ampla maioria dos venezuelanos apoia uma saída eleitoral para tirar o país da crise política e econômica.

"Vamos ver se, com os mediadores aqui, este governo surdo vai trair (...) sua promessa fundacional" de respeitar a vontade popular, declarou o delegado da coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD) nas negociações de diálogo Carlos Ocariz.

Vaticano e a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) acompanham o processo como mediadores.

Hoje, Ocariz destacou que a coleta de assinaturas será realizada entre 30 de novembro e 4 de dezembro e garantiu que o governo permite as eleições apenas quando é maioria, travando-as quando não é.

A terceira rodada de negociações está prevista para acontecer em 6 de dezembro.

"Vamos demonstrar que a Venezuela quer votar. A maioria pôs suas esperanças no referendo revogatório. Queremos votar para que nunca mais tenhamos de viver da caridade dos países que querem nos mandar remédios e alimentos", acrescentou.

Um dia parecido ao do Primeiro Justiça foi promovido pelo Vontade Popular, o partido do líder detido Leopoldo López, o qual não aceitou sentar na mesa de diálogo com o governo de Nicolás Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos