Espanha prende dois marroquinos suspeitos de recrutarem para o EI

Madri, 19 Nov 2016 (AFP) - A polícia espanhola prendeu dois marroquinos suspeitos de fazerem parte de uma rede de propaganda e recrutamento do grupo Estado Islâmico (EI), anunciou neste sábado o ministério do Interior.

Os dois homens foram detidos em Madri e Roda de Ter, na Catalunha (nordeste), e o ministério indicou que ambos se juntaram ao grupo voluntariamente, agindo "como células terroristas individuais e descentralizadas, prontos para cometer atos terroristas na Espanha".

Eles eram responsáveis por "atrair e recrutar jovens muçulmanos com o objetivo último de formar um exército de seguidores", acrescentou.

Eles também "faziam propaganda e elogiavam as vitórias militares e sucessos do Daech (sigla em árabe do EI), de forma atrativa para atrair um máximo de apoiadores", explicou o ministério.

Segundo a polícia, os dois detidos se radicalizaram rapidamente, a ponto de "terem se oferecido ao Daech para serem 'mártires', dispondo-se a agir a qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer situação".

Em 2015, a Espanha aprovou uma lei autorizando a detenção de pessoas por uma simples consulta de sites extremistas. Um total de 163 pessoas apresentadas como "jihadistas" foram presas no país desde 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos