Organizações pedem exumação de ex-ditador filipino após enterro no cemitério dos heróis

Manila, 21 Nov 2016 (AFP) - Defensores dos direitos humanos pediram nesta segunda-feira à Corte Suprema das Filipinas que ordene a exumação do ex-ditador Ferdinand Marcos, enterrado na sexta-feira no cemitério reservado aos heróis da nação em Manila.

O sepultamento de Ferdinand Marcos (1917-1989) em uma cerimônia discreta e precipitada na sexta-feira provocou escândalo em todos aqueles que acusam o ex-ditador de violação dos direitos humanos e corrupção.

Parentes das vítimas de seu governo (1965-1986) e ativistas dos direitos humanos pediram à Corte Suprema que ordene a exumação, alegando que não tiveram tempo suficiente para apelar contra a decisão do mesmo tribunal de autorizar o enterro no cemitério dos heróis da nação.

"Como é possível que um saqueador, um déspota, um autor de violações dos direitos humanos tenha a honra de ser sepultado no memorial dos homens bons?", questionou o congressista Edcel Lagman, irmão de um dissidente da ditadura Marcos, que foi sequestrado e nunca foi localizado.

Há duas semanas, a Corte Suprema aceitou o pedido do presidente filipino Rodrigo Duterte e considerou que Ferdinand Marcos poderia ser enterrado como um herói, 30 anos depois da revolução que levou milhões de filipinos às ruas para defender sua queda.

A família de Marcos e o governo não perderam tempo para colocar em prática a decisão judicial. O corpo embalsamado do ex-ditador foi trasladado na sexta-feira do jazigo em que se encontrava no norte do país até o cemitério de Manila, onde foi sepultado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos