Trump não insistirá na investigação dos e-mails de Hillary

Washington, 22 Nov 2016 (AFP) - O presidente eleito de Estados Unidos, Donald Trump, não insistirá nas investigações contra sua ex-adversária, Hillary Clinton, pelo caso envolvendo seus e-mails, como prometeu durante a campanha eleitoral, informou uma de suas assessoras, Kellyanne Conway.

"Acho que quando o presidente eleito diz (...) que não deseja buscar a abertura desse proceso, está mandando uma mensagem forte, em tom e conteúdo a seus colegas republicanos", afirmou Conway durante entrevista à rede de TV MSNBC.

Durante la campanha, Trump gerou consternação ao anunciar que, se eleito, iria instruir a instalação de um promotor especial apra investigar o uso que Hillary fez de um servidor privado de correios eletrônicos como secretária de Estado e de sua Fundação Clinton.

Nesta terça, Conway afirmou que Hillary "ainda tem que enfrentar o fato de que a maioria dos americanos não a considera honesta ou confiável".

"Se Donald Trump pode ajudá-la a fechar esta ferida, talvez seja um bom passo não insistir na investigação", acrescentou.

"Trump está agora pensando em muitas coisas diferentes enquanto se prepara para ser o presidente dos Estados Unidos", concluiu Conway.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos