Dalai Lama não se preocupa com Trump como presidente

Pequim, 23 Nov 2016 (AFP) - O líder espiritual tibetano Dalai Lama afirmou nesta quarta-feira que não está preocupado com o fato de Donald Trump ser o próximo presidente americano, ao mesmo tempo que expressou o desejo de conhecê-lo, um encontro que certamente irritaria Pequim.

O religioso descreveu os Estados Unidos como "uma nação líder do mundo livre", durante uma entrevista coletiva à Mongólia.

"Tenho a impressão de que durante as eleições um candidato tem mais liberdade para se expressar", afirmou, ao responder uma pergunta sobre a votação nos Estados Unidos.

"Uma vez eleitos, com a responsabilidade, então precisam ajustar sua visão, seu trabalho de acordo com a realidade", completou.

"Então, não estou preocupado".

O Dalai Lama afirmou que deseja visitar os Estados Unidos em 2017 e que está ansioso para um encontro com Trump.

O líder espiritual é considerado pela China um separatista do Tibete e seus contatos com autoridades estrangeiras provocam protestos de Pequim.

O atual presidente americano, Barack Obama, recebeu em junho pela quarta vez o Dalai Lama na Casa Branca. O governo chinês expressou a "firme oposição".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos