Presidência sul-coreana explica a compra de Viagra

Seul, 23 Nov 2016 (AFP) - A presidência da Coreia do Sul teve que apresentar explicações nesta quarta-feira sobre a compra de Viagra, em mais um desdobramento do escândalo político que envolve uma amiga da presidente Park Geun-Hye.

Um deputado da oposição revelou que no ano passado o gabinete de Park comprou centenas de comprimidos de Viagra e de outros remédios similares para tratamento da disfunção erétil.

Um porta-voz de Park afirmou que os comprimidos foram comprados para evitar possível mal-estar durante uma visita da presidente em maio a vários países africanos com áreas de altitude elevada, como a Etiópia.

"Nós compramos para a viagem, mas não os usamos", disse Jung Youn-Kuk à imprensa, antes de destacar que o medicamento é conhecido por sua eficácia contra o mal-estar em altitudes.

O porta-voz explicou que o gabinete de Park comprou durante anos doses injetáveis com extratos de placenta humana e vitaminas, utilizadas para combater o envelhecimento. Ele disse que os funcionários do gabinete utilizaram as mesmas, incluindo os seguranças da presidente.

Park, que não é casada, está envolvida em um escândalo por sua amizade de várias décadas com Choi Soon-Sil e o pai desta, fundador de uma seita.

Segundo as revelações das últimas semanas, Choi, sem qualquer cargo oficial, teria exercido grande influência sobre a presidente e seu governo, incluindo a nomeação de funcionários ou sobre o teor dos discursos oficiais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos