Morre embaixador da Venezuela na OEA

Caracas, 25 Nov 2016 (AFP) - O embaixador da Venezuela na Organização dos Estados Americanos (OEA), Bernardo Álvarez, faleceu nesta sexta-feira (25), aos 60 anos - informou o governo, sem especificar a causa e o lugar de sua morte.

"Honra e glória ao nosso camarada de mil batalhas Bernardo Álvarez, que hoje se foi, deixando sua força moral para continuar arvorando a bandeira (nacional)", tuitou o presidente Nicolás Maduro.

Em uma nota, o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, lamentou a morte de Álvarez, destacando suas capacidades diplomáticas e de negociação para buscar consensos.

"Tinha um profundo sentido de justiça social", acrescentou.

Durante o governo do falecido líder Hugo Chávez (1999-2013), Álvarez, cientista político e diplomata de carreira, foi vice-ministro de Hidrocarbonetos (2000 a 2003) e embaixador da Venezuela nos Estados Unidos (2003 a 2010).

Em 12 de setembro de 2008, o governo americano expulsou Álvarez em resposta a uma decisão similar de Chávez contra o então embaixador de Washington em Caracas, Patrick Duddy.

Em meados de 2009, as relações entre EUA e Venezuela se normalizaram, e o diplomata voltou ao posto. Em 2010, porém, ressurgiram as tensões e, desde então, ambos os países não têm embaixadores em suas respectivas capitais.

Em 2011, foi nomeado por Chávez embaixador na Espanha, cargo no qual permaneceu até 2015, quando Maduro o designou como vice-chanceler para a América do Norte e representante na OEA.

avs-mjr/yow/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos