Partido de Erdogan quer reforçar poder presidencial

Istambul, 1 dez 2016 (AFP) - Um projeto de reforma constitucional na Turquia para reforçar o poder do presidente será apresentado na próxima semana no Parlamento pelo partido islamita moderado AKP no poder e MHP (direita nacionalista), anunciou nesta quinta-feira o primeiro-ministro Binali Yildirim.

"Submeteremos nossa proposta de reforma constitucional à Grande Assembleia Nacional da Turquia na próxima semana", disse Yildirim.

Se o projeto for aprovado pelo Parlamento, será submetido a um referendo "no início do verão" boreal, acrescentou o primeiro-ministro depois de se reunir com o dirigente da direita nacionalista Devlet Bahçeli.

O projeto de reforma que o governo deseja prevê a transferência do essencial do poder executivo do primeiro-ministro ao presidente.

Uma reforma da Constituição precisa de uma maioria de dois terços dos deputados (367) para ser adotada diretamente ou de três quintos (330) para ser submetida a referendo.

O Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) dispõe de 317 deputados, razão pela qual para alcançar os três quintos precisa do apoio dos 40 deputados do Partido de Ação Nacionalista (MHP).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos