Nigéria precisará de US$ 1 bilhão em 2017 ante crise humanitária

Lagos, 2 dez 2016 (AFP) - A Nigéria precisará arrecadar mais de um bilhão de dólares em 2017 para ajudar a população do nordeste do país, epicentro da violência do grupo extremista islâmico Boko Haram, onde "acontece a maior crise no continente africano", declarou nesta sexta-feira a ONU.

"O plano de ação humanitária de 2017 para a Nigéria tem o objetivo de arrecadar mais de um bilhão de dólares para satisfazer as necessidades das populações nos três estados mais atingidos pela crise, Borno, Adamawa e Yobe", indica o comunicado da ONU.

"Esta é a maior crise no continente africano e estou convencido de que, com o apoio da comunidade internacional e do setor privado, poderemos começar a trazer esperança ao povo do nordeste", afirmou Peter Lundberg, coordenador da ação humanitária para as Nações Unidas na Nigéria, citado no texto.

Durante 2016, "a dimensão do sofrimento humano tornou-se mais evidente e a comunidade humanitária aumentou a sua ação a medida que as forças armadas nigerianas expulsaram o Boko Haram de diversas áreas do nordeste", segundo a ONU.

No próximo ano, 5,1 milhões de pessoas vão sofrer com a escassez de alimentos, uma vez que o conflito e as minas explosivas plantadas pelos insurgentes impediram, pelo terceiro ano consecutivo, os agricultores de cultivar suas terras, de acordo com projeções das Nações Unidas.

Este plano deve responder às necessidades urgentes de alimentos, água, saneamento, moradia, saúde, educação e proteção de cerca de sete milhões de pessoas consideradas extremamente vulneráveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos