Presidente da Gâmbia admite derrota eleitoral

Banjul, Gâmbia, 2 dez 2016 (AFP) - O presidente da Gâmbia, Yahya Jammeh, no poder há 22 anos, admitiu a derrota na eleição presidencial de quinta-feira para o candidato de uma coalizão da oposição, Adama Barrow, anunciou nesta sexta-feira o presidente da Comissão Eleitoral, Alieu Momar Njie.

"É verdadeiramente excepcional que alguém que dirigiu o país por tanto tempo tenha aceitado a derrota", afirmou Njie aos jornalistas.

Adama Barrow ficou primeiro lugar com 45,5% dos votos (263.515 votos), Yahya Jammeh, em segundo, com 36,6% (212.099) e Mama Kandeh, terceiro, obteve 17,8% dos votos (102.969 votos), assinalou o presidente da Comissão Eleitoral.

A participação foi de 65% da população.

"Declaro Adama Barrow legalmente eleito para servir como presidente da República da Gâmbia", proclamou Nije em um anúncio retransmitido pela televisão pública.

"Pedimos que todos respeitem a paz, a tolerância e a tranquilidade já que, como podem ver na ocasião destes resultados, teremos uma mudança de governo", acrescentou.

As ruas de Banjul foram cenário de manifestações de alegria, segundo jornalistas da AFP.

Quase 890.000 gambianos - de dois milhões de habitantes - estavam registrados para escolher entre Yahya Jammeh, Adama Barrow e Mama Kandeh.

Yahya Jammeh, que tentava o quinto mandato, chegou ao poder com um golpe de Estado em 1994. Foi eleito pela primeira vez em 1996 e reeleito desde então a cada cinco anos.

jms-jom-sst/mrb/sba/jvb/jz/cb

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos