Fatah elege órgãos de governo em meio a especulações sobre sucessão de Abbas

Ramallah, Territórios palestinos, 3 dez 2016 (AFP) - O Fatah do presidente palestino Mahmud Abbas elege neste sábado seus órgãos de governo em uma votação que dará pistas sobre um possível sucessor do idoso líder.

Os 1.400 membros do congresso começaram a votar na sede da presidência em Ramallah, na Cisjordânia ocupada, mas também na Faixa de Gaza, de onde Israel não deixou dezenas de membros saírem.

Devem eleger 18 integrantes do comitê central, principal instância do partido dirigido por Abbas, e 80 do conselho revolucionário, considerado o Parlamento.

O Fatah é o principal componente da Organização de Libertação da Palestina (OLP), interlocutora da comunidade internacional, que a considera a representante de todos os palestinos.

O resultado da votação será divulgado na noite deste sábado ou na manhã de domingo.

Segundo os especialistas, este resultado dará uma ideia do peso das diferentes correntes do Fatah, abalado por divisões internas e do qual Abbas tenta afastar as vozes dissonantes, sobretudo as dos partidários de Mohamed Dahlan, seu principal opositor que vive exilado nos Emirados Árabes Unidos.

- Candidatos aprovados de antemão? -Abbas, de 81 anos, foi eleito em 2005 para um mandato de quatro anos, mas segue no cargo por falta de eleições. Os observadores afirmam que prepara sua sucessão.

Ao longo da semana, as redes sociais e os meios de comunicação publicaram nomes dizendo que contavam com o aval do presidente, e que por isso seriam eleitos. O porta-voz do Congresso, Mahmud Abu al Hija, desmentiu esta informação.

Desde a abertura do Congresso, na terça-feira, Abbas, à frente do Fatah, da OLP e da Autoridade Palestina, foi reeleito como chefe do Partido e, portanto, do Comitê Central. Contou com uma unanimidade de votos.

No último congresso de 2009 foi votada a entrada de rostos novos nos órgãos de governo, como Marwan Barghuti, preso em Israel, e de homens procedentes dos serviços de segurança, como Mohamed Dahlan e Jibril Rajub.

- 'Diálogo' com Israel -Barghuti, que segue atrás das grades, volta a se apresentar neste ano, assim como Rajub, convertido em chefe de esportes e muito ativo internacionalmente, e Saeb Erakat, número dois de Abbas na OLP. Já Dahlan e seus seguidores ficaram afastados do partido.

Não estão previstas mudanças no programa do Fatah em relação a Israel, segundo um anúncio feito por Abbas na quarta-feira.

"Resistência popular pacífica", "diálogo" com Israel, "pequenos passos" diplomáticos são os únicos meios para acabar com quase 70 anos de conflito, disse entre aplausos dos membros do congresso.

Este programa gera consenso no Fatah, que renunciou há anos à violência e ao seu braço armado, diferentemente do movimento rival Hamas, que controla a Faixa de Gaza e prossegue com sua resistência diante de Israel.

Por sua vez, mais de dois terços dos palestinos, segundo uma pesquisa recente, querem a renúncia de Abbas.

he-sbh/vl/erl/es/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos