Ministro denuncia que jovem boliviana se oferece para assassinar Morales

La Paz, 3 dez 2016 (AFP) - Autoridades policiais bolivianas revelaram neste sábado uma comunicação eletrônica recebida pela embaixada dos Estados Unidos em que uma jovem expressa disposição de matar o presidente Evo Morales em troca de proteção americana, afirmou o ministro do Interior da Bolívia, Carlos Romero.

"Na comunicação eletrônica enviada por uma cidadã boliviana de 17 anos à embaixada americana na Bolívia, a jovem diz que está em condições de assassinar Morales, e, em troca, pede à embaixada proteção e asilo político a ela e à família, denunciou Romero em entrevista coletiva.

Segundo o ministro, o Comando da Polícia boliviana soube do alerta "através do chefe de Segurança da embaixada americana".

"Uma investigação urgente foi solicitada à polícia boliviana", informou Romero, assinalando que o presidente foi informado do fato e se mostrou surpreso, sem fazer maiores comentários.

"Esperamos nas próximas 48 horas poder esclarecer este caso, que consideramos de muita gravidade", disse Romero, acrescentado que duas contas no Facebook estão sendo investigadas, para determinar se a comunicação corresponde à jovem ou se há terceiras pessoas envolvidas.

Segundo o ministro, autoridades identificaram que o pai da jovem vive em Cochabamba (centro) e a mãe, em La Paz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos