Talibãs enforcam estudante afegão em público

Ghazni, Afeganistão, 3 dez 2016 (AFP) - O Talibã enforcou publicamente um estudante universitário acusado de matar um oficial dos seus serviços de inteligência, informaram neste sábado as autoridades afegãs.

Vários membros do grupo radical islâmico surpreenderam Faizul Rehman, um estudante da Universidade Politécnica de Cabul, quando se dirigia de carro à província de Maidan Wardak, a cerca de 60 quilômetros da capital afegã, para visitar sua família.

"Eles o enforcaram publicamente na sexta-feira. O conselho de anciãos tentou interceder para libertá-lo, mas não conseguiu", relatou Abdul Rehman Mangal, porta-voz do governador de Maidan Wardak.

"Ele foi acusado de matar o mulá Mirwais, chefe dos serviços de inteligência dos talibãs na área", acrescentou.

O ministério do Interior afegão confirmou a execução e disse que lançou uma investigação "para deter e punir os responsáveis por este ato criminoso".

Um porta-voz talibã, Zabiullah Mujahid, assegurou que seu grupo estava investigando o caso.

Embora tenha sido expulso do poder em 2001, o Talibã continua a executar pessoas acusadas de serem espiãs para países estrangeiros ou das forças afegãs e punir adúlteros e aqueles que mantêm relações extraconjugais com linchamentos públicos.

str-emh/ach/rb/gm/mb/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos