Candidato da extrema-direita é derrotado na eleição presidencial austríaca

Viena, 4 dez 2016 (AFP) - O ecologista liberal Alexander Van der Bellen venceu a eleição presidencial austríaca neste domingo, segundo projeções anunciadas pela televisão pública, superando assim o candidato da extrema-direita Norbert Hofer, cujo partido FPÖ reconheceu a derrota.

As pesquisas apontam que Van der Bellen, de 72 anos, obteve 53,6% dos votos contra 46,4% de Hofer, em um segundo turno realizado poucos meses após a anulação de uma primeira votação em maio.

O resultado final será anunciado na segunda-feira.

"Felicito Alexander Van der Bellen por sua vitória e apelo a todos os austríacos a serem solidários e trabalharem juntos", declarou o candidato do Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ) em uma mensagem postada no Facebook.

O ex-professor universitário, que se apresentou como independente, conquistou vários círculos eleitorais em relação a primeira votação em maio, de acordo com resultados parciais que começaram a ser publicados.

Embora o papel de chefe de Estado na Áustria seja essencialmente protocolar, Norbert Hofer e o FPÖ desejavam essa vitória simbólica para os populistas, seis meses após o Brexit e um mês após a vitória de Donald Trump nos Estados Unidos.

O partido de extrema-direita, fundado por ex-nazistas, esperava solidificar sua presença no cenário político austríaco e transformar estas eleições em um trampolim para o poder executivo do país, tendo em conta as eleições legislativas de 2018.

smk-phs/pjl/aoc/pc/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos