Supostos bombardeios russos matam 46 na província síria de Idleb

Beirute, 4 dez 2016 (AFP) - Pelo menos 46 pessoas, em sua maioria civis, morreram neste domingo em ataques aéreos provavelmente realizados pela aviação russa na província de Idleb, na Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Os ataques atingiram três diferentes setores da província, em grande parte controlada pelos rebeldes e situada no noroeste do país, de acordo com a ONG.

A Rússia é o principal aliado do regime de Bashar al-Assad na guerra contra os rebeldes e jihadistas.

O Observatório explicou que determina quais aeronaves realizaram bombardeios analisando o tipo de ataque, o local onde eles ocorrem, padrões de voo e o tipo de munição usada.

O número de mortos inclui 26 civis, entre eles três crianças, na cidade de Kafr Nabal, e outras 18 pessoas na cidade de Maaret al-Numan.

Em Kafr Nabal, uma testemunha disse à AFP que os aviões atacaram várias vezes.

"Seis bombardeios atingiram casas e um mercado local", informou Hossam Hosber.

Em Maaret al-Numan, um fotógrafo da AFP viu moradores locais e Capacetes Brancos em busca de sobreviventes entre as ruínas de um mercado atingido pelo bombardeio.

Segundo o Observatório, a maioria dos mortos em Maaret al-Numan também eram civis.

A Rússia iniciou a sua intervenção militar em apoio ao presidente Bashar Al-Assad, em setembro de 2015. Em novembro, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, disse que suas forças haviam lançado uma "grande operação" nas províncias de Idleb e Homs.

A primeira é em grande parte controlada por uma poderosa aliança conhecida como Jaish al-Fateh (Exército da Conquista), composto por facções islâmicas e jihadistas da frente Fateh al-Sham, ex-filial da Al-Qaeda na Síria.

A maior parte da província de Homs é controlada pelo governo sírio, mas há pequenas áreas rurais nas mãos de grupos rebeldes. Mais de 300.000 pessoas morreram na Síria desde o início do conflito, em março de 2011.

lar-sah/hc/aoc/pc/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos