Trump critica políticas militar e cambial da China

Washington, 4 dez 2016 (AFP) - O presidente eleito americano, Donald Trump, fez neste domingo uma crítica às políticas militar e cambial da China, em mensagem publicada no Twitter.

Trump acusou a China de desvalorizar sua moeda para aumentar a competitividade com as empresas americanas, e de "construir um enorme complexo militar no Mar do Sul da China.

A mensagem de Trump foi publicada depois que ele teve uma conversa telefônica polêmica com a presidente de Taiwan, na última sexta-feira, rompendo 40 anos de tradição diplomática e causando uma forte reação de Pequim.

A conversa telefônica de Trump com Tsai Ing-wen "foi apenas um telefonema de cortesia", minimizou neste domingo o vice-presidente eleito, Mike Pence.

"Ele só aceitou um telefonema de cortesia de uma líder eleita democraticamente", disse Pence à rede ABC News.

Washington rompeu formalmente as relações diplomáticas com a ilha em 1979 e reconhece Pequim como governo da chamada "China Única", apesar de ter mantido relações amigáveis com Taipé.

A China considera a autônoma Taiwan parte de seu território e espera a reunificação, e qualquer movimento dos Estados Unidos que insinue sua independência, inclusive um telefonema da presidente Tsai, que foi anunciado por Trump no Twitter, representa uma grande ofensa à China.

Os meios de comunicação estatais chineses disseram que a "inexperiência" de Trump o levou a aceitar o telefonema, mas alertaram que qualquer alteração da política de uma "China Única" pode destruir a relação com os Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos