Liga Norte pede eleições antecipadas na Itália após referendo

Roma, 5 dez 2016 (AFP) - A Liga Norte, movimento italiano de extrema-direita, pediu eleições "o mais rápido possível" após a derrota do primeiro-ministro Matteo Renzi no referendo sobre a reforma constitucional.

"Estamos dispostos a votar o mais rápido possível, com a lei eleitoral que for", afirmou Matteo Salvini, líder da Liga Norte.

"Acreditamos que a Itália não pode se permitir meses de debate sobre um novo sistema eleitoral", completou.

A lei eleitoral em vigor, chamada de Italicum e aprovada em maio de 2015, prevê que o partido que conquista mais de 40% dos votos no primeiro turno ou que vence o segundo turno se beneficie de um bônus de governabilidade, supostamente para assegurar a estabilidade do governo.

Esta lei, no entanto, nunca foi aplicada. Além disso, o texto é objeto de recurso no Tribunal Constitucional.

De acordo com as pesquisas mais recentes, caso acontecessem novas eleições hoje, o Partido Democrata (PD) de Matteo Renzi seria o mais votado no primeiro turno, mas perderia no segundo turno para o formação contrária ao sistema Movimento 5 Estrelas (M5S), liderado pelo comediante Beppe Grillo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos