Avião cai no Paquistão e mata seus 48 ocupantes

Saddha Batolni, Pakistan, 7 dez 2016 (AFP) - Um avião paquistanês que transportava 48 pessoas caiu nessa quarta-feira no norte montanhoso do país, quando fazia realizava uma conexão local entre Chitral, no norte do território, e a capital, Islamabad. Segundo autoridades locais, não há sobreviventes.

"Ninguém sobreviveu" à queda do avião, afirmou o porta-voz da Autoridade Civil da Aviação paquistanesa, que teve sua declaração confirmada pelo assessor da Pakistan International Airlines (PIA), que operava o voo.

Os destroços da aeronave se incendiaram, informaram testemunhas citadas pela polícia.

"Foram recuperados 40 corpos no local e foram levados ao hospital Ayub, em Abbottabad", indicou o exército em um comunicado publicado no fim da tarde. "A operação continua", acrescentou.

Inicialmente as autoridades tinham estimado um total de 47 passageiros a bordo da aeronave.

O voo PK661 da PIA caiu na província de Khyber Pakhtunkhwa (noroeste), garantiu à AFP um encarregado da Aviação Civil.

A companhia aérea PIA anunciou inicialmente que havia perdido contato com a aeronave, um ATR-42. O avião caiu próximo à cidade de Havelian, no distrito de Abbottabad.

Antes, um oficial da policia local, Saeed Wazir, havia dito à AFP que um avião "havia caído" e que os moradores lhe informaram que havia se incendiado.

Até o momento, as causas do acidente são desconhecidas. As equipes de resgate têm dificuldade de chegar ao local, situado em uma zona retirada perto da localidade de Havelian, no distrito de Abbottabad.

Moradores indicaram à polícia que estavam retirando os corpos dos destroços do avião, informou um policial de Havelian, Ilyas Abbasi.

"O avião caiu caiu perto de um povoado isolado nas montanhas. É preciso andar quatro quilômetros a pé para acessá-lo", informou à AFP.

Um oficial da polícia local, Saeed Wazir, disse à AFP que o acesso ao local do acidente é difícil, devido à escuridão, ao mau estado das rodovias e ao relevo acidentado. A região ao redor de Havelian é composta de colinas de altitude média, mas com uma superfície muito acidentada.

Celebridade a bordoEntre os passageiros estava o famoso cantor muçulmano Junaid Jamshed, que viajava com família, assim como um alto funcionário administrativo de Chitral, segundo um dirigente do aeroporto e um policial. Muitos admiradores prestaram homenagens ao cantor através das redes sociais.

Fazia frio e o clima estava seco quando o acidente aconteceu, segundo o serviço de meteorologia do Paquistão, que previa a presença de algumas nuvens em Chitral, de onde o avião decolou.

O último grande acidente aéreo no Paquistão ocorreu em 2015, quando um helicóptero militar caiu em um vale isolado no norte do país, deixando 8 mortos.

Um dos piores acidentes aéreos ocorridos nesse país aconteceu em 2010, quando um Airbus 321 da companhia aérea Airblue, que voava de Karachi a Islamabad, caiu nas colinas antes mesmo de aterrissar na capital, com um total de 152 mortos.

O mais catastrófico dos acidentes em que a PIA esteve envolvida ocorreu em 1992, quando um A300 da companhia aérea paquistanesa fez um pouso antecipado quando se deslocava para o aeroporto da capital nepalesa Katmandu, e caiu em uma colina deixando 167 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos