Justiça belga denuncia três suspeitos de enviar radicais à Síria

Bruxelas, 7 dez 2016 (AFP) - A Justiça belga denunciou nesta quarta-feira três pessoas por "participação em atividades de um grupo terrorista" por supostamente recrutar combatentes para a Síria e dar apoio econômico ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Os três homens - um sérvio e dois kosovares - faziam parte do grupo de oito pessoas detidas na véspera em nove batidas em várias localidades do pais, entre as quais Amberes (norte), Bruges (noroeste) e nos arredores de Bruxelas, indicou a procuradoria-geral em um comunicado.

Os três acusados passaram para a prisão preventiva, enquanto os outros cinco foram "liberados após um interrogatório em profundidade", acrescentou a fonte, que havia informado na véspera que não foram encontrados "nem armas, nem explosivos" durante as batidas.

A Bélgica está em um nível de alerta terrorista 3 em uma escala até 4 desde os atentados em Paris, em 13 de novembro (130 mortos), e na capital belga, em 22 de março (32 mortos). Os dois foram reivindicados pelo EI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos