Netanyahu recusa encontro com Abbas em conferência de paz em Paris

Jerusalém, 7 dez 2016 (AFP) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, recusou-se nesta quarta-feira (7) a se reunir com o presidente palestino, Mahmud Abbas, na conferência de paz convocada pela França - anunciou seu gabinete.

Israel expressou reiteradamente sua oposição a essa iniciativa de uma cúpula internacional em Paris com o objetivo de retomar as negociações de paz.

Em conversa por telefone, Netanyahu disse ao presidente francês, François Hollande, que estava disposto a se reunir com Abbas "diretamente, sem condições prévias", segundo um comunicado de seu gabinete.

"Israel não participará de uma conferência internacional que não contribuirá para a paz", frisou.

Os palestinos apoiam fortemente a abordagem internacional proposta pela França, ressaltando que anos de negociações com os israelenses não levaram ao fim da ocupação.

O premiê Netanyahu disse ser contra "ditames internacionais" e defendeu reiteradamente as negociações diretas.

Os esforços de paz estão em ponto morto desde que a iniciativa liderada pelos Estados Unidos fracassou em abril de 2014.

Um porta-voz de Netanyahu já havia antecipado que o governo israelense rejeitaria a iniciativa francesa nesta quarta-feira.

"A paz vai ser alcançada mediante negociações diretas com nossos vizinhos palestinos, não mediante conferências internacionais", afirmou David Keyes, antes de Netanyahu conversar por telefone com Hollande.

"Nossa postura não mudou. Israel não assistirá à conferência francesa, porque ela afastará a paz ainda mais", insistiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos