Trump nomeia político amigo de Pequim como embaixador na China

Nova York, 7 dez 2016 (AFP) - Donald Trump nomeou o governador de Iowa, Terry Branstad, um "velho amigo" da China, para o importante posto de embaixador americano em Pequim - confirmou nesta quarta-feira (7) a equipe de transição do presidente eleito.

O anúncio foi feito por Trump durante um evento de arrecadação de fundos em Nova York, nesta quarta, disse um de seus porta-vozes, Jason Miller, à imprensa.

Branstad, de 70 anos, terá a delicada tarefa de representar Washington em Pequim, depois que Trump fez da China alvo privilegiado de suas críticas, ao acusar o país de concorrência desleal.

Branstad conhece o presidente chinês desde 1985, quando Xi Jinping visitou Iowa.

Desde então, Branstad visitou a China várias vezes e ofereceu um jantar para Xi em Des Moines, em 2012, nove meses antes que seu hóspede fosse eleito presidente.

Antes de sua confirmação oficial, o porta-voz da diplomacia chinesa chamou Branstad de "velho amigo" de Pequim e manifestou seu desejo de que isso contribua "para o desenvolvimento das relações bilaterais".

A nomeação de Branstad surge em meio a novas tensões com a China, depois que Trump rompeu quase quatro décadas de protocolo diplomático na semana passada, ao conversar diretamente com a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen.

O fato pode provocar um sério incidente com Pequim. O governo chinês mantém sua política de "Uma China", considerando Taiwan como parte de seu território.

Depois do protesto da China junto a Washington, Trump acusou Pequim, pelo Twitter, de manipular sua moeda para melhorar sua posição comercial e de militarizar o Mar da China Meridional.

jm-cat/vog/cn/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos