Reino Unido enfrenta ameaça de atentados 'sem precedentes'

Londres, 8 dez 2016 (AFP) - O Reino Unido enfrenta uma ameaça terrorista "sem precedentes" que não diminuirá até o final da guerra civil na Síria, disse nesta quinta-feira Alex Younger, diretor da agência de inteligência britânica no exterior, MI6.

Em um raro encontro com a imprensa, Younger revelou que as autoridades britânicas frustrou 12 complôs para cometer um ataque desde junho de 2013, alertando que "o eficiente assassino" Estado Islâmico ainda planeja ataques a partir da Síria, apesar das derrotas militares sofridas recentemente.

"O inferno dos sírios continua a piorar. Eu não posso dizer com certeza o que vai acontecer no próximo ano", disse o chefe do serviço secreto internacional, em seus primeiros comentários públicos desde que tomou posse em 2014.

"Mas o que eu sei é que não estamos a salvo das ameaças que emanam daquele lugar até o fim da guerra civil".

"Temos de levar a luta para o território inimigo, infiltrar-nos nas organizações terroristas", acrescentou.

Younger criticou o presidente russo, Vladimir Putin, por apoiar o regime sírio de Bashar al-Assad e alertou que "a guerra híbrida" que mistura ataques cibernéticos e propaganda é um fenômeno "cada vez mais perigoso" que ameaça as democracias ocidentais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos