Acidente com avião da Chapecoense foi 'assassinato', diz ministro boliviano

La Paz, 9 dez 2016 (AFP) - O ministro boliviano da Defesa, Reymi Ferreira, acusou nesta sexta-feira de "assassinato" o piloto da aeronave da Lamia, que caiu em Medellín (Colômbia) com 77 pessoas a bordo, por ter voado com combustível insuficiente, segundo as investigações preliminares.

"Definitivamente, não houve um acidente, houve um homicídio, o que ocorreu em Medellín é um assassinato", disse Ferreira, assegurando que se o piloto Miguel Quiroga tivesse cumprido as normas, agora não se estaria lamentando a tragédia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos