Explosão em trem de carga deixa 5 mortos na Bulgária

Sófia, 10 dez 2016 (AFP) - Ao menos cinco pessoas morreram na explosão de um trem búlgaro que transportava uma cisterna de gás na estação de Hitrino, nordeste da Bulgária, anunciou a defesa civil.

"Quatro mortos foram identificados, mas pode haver mais vítimas e os bombeiros procuram por sobreviventes entre os escombros", afirmou o chefe da Defesa Civil Nikolay Nikolov.

Uma quinta pessoa morreu ao chegar ao hospital, segundo o diretor do Centro Regional de Choumen, Atanas Atanassov, acrescentando que, entre os mais de vinte feridos, há três pessoas em estado grave. Elas foram transferidas para uma clínica especializada em Varna.

"Alguns dos feridos apresentam queimaduras em mais de 90% do corpo", declarou o primeiro-ministro demissionário Boiko Borissov, que se deslocou à área do desastre.

Borissov pediu que os moradores da região doem sangue no hospital de Choumen.

O trem descarrilhou ao chegar à estação e a explosão de gás destruiu cerca de vinte imóveis nos arredores.

A explosão aconteceu na estação que fica a 109 km de Varna, principal porto búlgaro no Mar Negro.

Sete vagões cisternas descarrilharam na entrada da estação quando um deles enganchou em um cabo de alta tensão, segundo a Defesa Civil.

O condutor, que sobreviveu, está sendo interrogado pelos investigadores.

Mais de cem bombeiros e 40 homens de equipes de resgate participam nas tarefas de buscas.

Cheradin Ahmed, cuja esposa ficou gravemente ferida, ficou indignado com a reação muito demorada dos bombeiros.

"Quem vai me devolver minha mulher?", chorava, diante das câmeras da tv Nova.

Uma parte dos 800 habitantes de Hitrino foi retirada da cidade.

As cisternas transportavam gás propileno e quatro de gás butano.

Alguns dos residentes da localidade temiam ficar sem emprego por causa da destruição causada nos arredores.

A obsoleta rede ferroviária búlgara, em permanente necessidade de financiamento, com frequência sofre roubos de material que provocam descarrilhamento de trens de mercadorias, mas até agora sem vítimas.

Em 23 de janeiro, os oito vagões de um desses trens descarrilhou ao entrar em grande velocidade na estação de Dupnitsa (sudoeste), e entre 2014 e 2015 ocorreram vários acidentes do tipo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos