Grandes eleitores querem informações sobre ciberataques russos

Washington, 12 dez 2016 (AFP) - O entorno de Hillary Clinton se somou nesta segunda-feira ao apelo de dez grandes eleitores dos Estados Unidos para exigir que o diretor Nacional de Inteligência lhes entregue toda a informação sobre os ciberataques russos durante a campanha eleitoral.

Dez dos 538 grandes eleitores que em 19 de dezembro elegerão Donald Trump publicaram nesta segunda-feira uma carta aberta a James Clapper, diretor nacional de Inteligência, para que entregue toda a informação sobre as "interferências do governo russo nas eleições".

"Pedimos uma reunião informativa sobre o resultado de todas estas investigações porque estes temas têm impacto direto sobre nossas deliberações para determinar se Trump está apto para exercer a função de presidente dos Estados Unidos", escreveram estes dez grandes eleitores, sendo nove democratas.

Horas mais tarde, o chefe da equipe de campanha de Clinton, John Podesta, apoiou o pedido incomum.

"Nossa equipe denunciou a interferência dos russos em nossa campanha, assim como seu objetivo aparente de prejudicar nossa campanha e ajudar Donald Trump", declarou Podesta em um comunicado.

Trump obteve 46,2% dos votos em nível nacional, contra 48,2% para Clinton, mas conquistou 306 grandes eleitores, contra 232 para a candidata democrata.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos