Vizinhos são presos por financiar atentados em Bruxelas e Paris

Londres, 12 dez 2016 (AFP) - Dois vizinhos da cidade inglesa de Birmingham foram condenados nesta segunda-feira à prisão por colaborar com 3.000 libras no financiamento dos atentados de Paris e Bruxelas.

O britânico Mohammed Ali Ahmed e o belga Zakaria Boufassil, ambos de 26 anos, receberam, respectivamente, penas de 8 e 3 anos de um tribunal de Londres.

Os dois deram dinheiro (3.770 dólares, 3.550 euros) a Mohamed Abrini sabendo, segundo a corte, que a quantia seria usada para cometer atentados.

Abrini, um dos suspeitos de execução dos atentados nas duas capitais europeias, recebeu o dinheiro em julho de 2015, durante uma visita à cidade inglesa, durante uma viagem para arrecadar fundos. Após os atentados, foi denominado de "o homem do chapéu" por aparecer nos vídeos de segurança do aeroporto de Bruxelas usando o acessório.

Nos interrogatórios sobre sua participação nos atentados de novembro de 2015 em Paris e de março de 2016 em Bruxelas, Abrini explicou à polícia belga ter arrecadado o dinheiro para jogar.

"Sou jogador, fã de cassinos... É meu vício, jogo roleta, pôquer, máquinas", afirmou, segundo a transcrição dos interrogatórios.

"Para realizar atentados é preciso um montão de dinheiro", acrescentou, referindo-se às 3.000 libras como "uma quantia muito pequena" para propósitos terroristas.

Cento e trinta pessoas morreram nos atentados de novembro de 2015, em Paris, principalmente na sala de concertos Bataclan, e 32 nos de Bruxelas, contra o aeroporto e uma estação do metrô da capital belga.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos