Nomeação de Tillerson gera conflito de interesses, diz especialista

Washington, 13 dez 2016 (AFP) - A nomeação de Rex Tillerson para o Departamento de Estado no governo de Donald Trump abre as portas para possíveis conflitos de interesse por conta de sua atividade empresarial no setor petroleiro.

De acordo com Tyson Slocum, diretor do programa de energia da ONG Cidadão Público, em Washington, será quase impossível que Tillerson, atual diretor geral da ExxonMobil, desligue-se de seus laços com a firma na qual trabalha desde 1975.

Pergunta: Que conflitos de interesse podem surgir por causa da atividade empresarial de Tillerson no setor petroleiro?

Slocum: O problema não é apenas que Tillerson tenha ações na Exxon. O problema é que Tillerson trabalhou apenas em um lugar em toda sua vida, na Exxon, onde passou mais de 40 anos.

O setor das indústrias de extração é um caso especial, porque, frequentemente, é necessário estabelecer laços pessoais e políticos com os governos para ter acesso aos recursos naturais de cada país.

Tillerson foi muito agressivo ao estabelecer essas relações com os países, em oposição direta com os interesses americanos. Ser diretor-executivo de uma empresa não é um elemento desqualificador para ingressar no governo. Mas a Exxon funciona como um reino independente e negocia diretamente com os Estados.

Pergunta: Qual é o risco para os interesses americanos?

Slocum: Consideremos a questão da Rússia. (Tillerson) já se apresentou ao menos 20 vezes na Casa Branca para falar das sanções. Já disse publicamente que as sanções não eram eficazes, porque é seu ponto de vista como dirigente de uma empresa, e as sanções limitam as oportunidades econômicas.

Pergunta: Falando não apenas no caso da Rússia, mas também do Irã, ou de alguma ditadura da África e Ásia, qual será o papel de Tillerson? Ele poderia cortar todos seus laços financeiros com a ExxonMobil para reduzir os conflitos de interesse?

Slocum: Tillerson deve sua fortuna a Exxon. Como poderia se desassociar financeiramente? É muito difícil vender 2,5 milhões em ações sem perturbar o mercado. E não pode colocar seus fundos de investimento em um "blind trust", porque ele saberá onde está seu dinheiro.

Ainda que ele se livre dos investimentos, continua havendo conflito de interesses. Porque suas responsabilidades à frente da Exxon permitiram-no estabelecer muitas relações internacionais em conflito com os interesses americanos. Quando ele viajar pelo mundo como secretário de Estado, vão permanecer questões quanto aos verdadeiros interesses que ele defenderá.

ico/ahg/yow/bn/tt

EXXONMOBIL

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos