Polícia turca prende dois deputados pró-curdos em Ancara

Ancara, 13 dez 2016 (AFP) - Dois deputados do principal partido pró-curdo da Turquia foram detidos pela polícia após o atentado de sábado em Istambul, que deixou 44 mortos, informou a imprensa local.

Caglar Demirel e Besime Konca, do Partido Democrático dos Povos (HDP), foram detidos na segunda-feira à noite em Ancara como parte de "uma investigação nas províncias de Diyarbakir e Batman", sudeste da Turquia, de maioria curda, informou a agência Anadolu.

O HDP confirmou no Twitter a detenção dos dois deputados, que aconteceu na entrada da sede do partido em Ancara.

Demirel é o líder da bancada do HDP, segundo maior partido da oposição na Turquia.

Na segunda-feira, as autoridades turcas prenderam quase 300 integrantes do HDP em todo o país, incluindo os líderes do partido em Istambul e Ancara.

O atentado de sábado, perto de um estádio de futebol em Istambul, matou 44 pessoas, em sua maioria policiais, e foi reivindicado pelos Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK), um grupo ligado ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

As autoridades turcas já haviam anunciado a detenção em novembro dos copresidentes do HDP, Selahattin Demirtas e Figen Yüksekdag, e de mais de 10 deputados do partido como parte de uma investigação "antiterrorista" vinculada ao PKK.

Os dirigentes do HDP são as duas figuras mais proeminentes detidas desde a tentativa de golpe de Estado de 15 de julho.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan acusa o HDP de estar estreitamente vinculado ao PKK e não considera esta organização, cujos integrantes chama regularmente de "terroristas", um interlocutor legítimo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos