Rebeldes sírios anunciam acordo para retirar civis de Aleppo

Beirute, 14 dez 2016 (AFP) - Grupos rebeldes sírios anunciaram nesta quarta-feira um novo acordo para a evacuação de civis e feridos da cidade de Aleppo, informação que foi desmentida por uma fonte ligada ao regime em Damasco.

Um primeiro acordo previa a saída de combatentes rebeldes e de civis nesta quarta-feira, mas após uma pausa de várias horas, o regime retomou seus bombardeios e disparos de artilharia contra focos rebeldes, e os dois lados se acusaram pela quebra do cessar-fogo.

Na noite desta quarta-feira, dirigentes dos influentes grupos rebeldes Nurredin al Zinki e Ahrar al Cham anunciaram o novo acordo.

"Um cessar-fogo entrou em vigor em Aleppo após negociações entre os russos e o Crescente Vermelho turco", disse à AFP Yasser al Yussef, do grupo Nurredin al Zinki.

"O primeiro grupo de civis e feridos parte ao amanhecer desta quinta-feira".

Um responsável do Ahrar al Cham, Ahmad Quora Ali, confirmou a informação dada por Yussef.

Mas uma fonte ligada ao governo sírio desmentiu a informação e garantiu que os combates prosseguem em Aleppo. "Não há acordo, as negociações prosseguem".

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) confirmou que os combates prosseguem na cidade, onde milhares de civis aguardam para ser evacuados após o fracasso do primeiro acordo, patrocinado por Rússia - aliada do regime sírio - e Turquia, que apoia os rebeldes.

Os Estados Unidos negaram nesta quarta-feira que seus esforços diplomáticos na Síria tenham fracassado, e voltou a responsabilizar o presidente sírio, Bachar al-Assad, a Rússia e o Irã pelo prosseguimento do conflito.

"A culpa é do regime e dos países que o apoiam, incluindo Rússia e Irã", disse o porta-voz do departamento de Estado John Kirby.

"A culpa é da Rússia por não pressionar o suficiente o regime de Assad para acabar com a brutalidade, o uso de gases e a fome contra seu próprio povo", declarou Kirby, apontando ainda para as forças sírias e as milícias leais ao governo iraniano.

bur-mjg/feb/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos