Venezuela é maior preocupação dos EUA na América Latina

Washington, 14 dez 2016 (AFP) - O colapso econômico e a crise política na Venezuela são a maior preocupação dos Estados Unidos na América Latina, declarou nesta terça-feira o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca Ben Rhodes.

"O que mais nos preocupa é a Venezuela, o colapso econômico que está ocorrendo e a necessidade de um diálogo e progressos" entre o governo do presidente Nicolás Maduro e o Parlamento, controlado pela oposição, disse Rhodes.

Segundo o assessor do presidente Barack Obama, a situação venezuelana será um "desafio" para o governo de Donald Trump, que chega à Casa Branca em 20 de janeiro.

"Os Estados Unidos estarão melhor posicionados para ter um papel construtivo se não cederem ao estilo de confronto que (o finado) Hugo Chávez e Maduro promovem", avaliou Rhodes em entrevista coletiva.

Durante a campanha eleitoral, Trump citou a Venezuela apenas para advertir que se não fosse eleito, a Suprema Corte poderia transformar os Estados Unidos em algo parecido com o país sul-americano.

A Venezuela está mergulhada em uma grave crise econômica, marcada pelo desabastecimento generalizado e por uma inflação galopante.

Neste cenário, o Parlamento abriu um processo de "responsabilidade política" visando destituir Maduro, enquanto o Tribunal Supremo de Justiça considera o Legislativo em "desacato".

Na mesma entrevista, Rhodes advertiu que o desmantelamento da política de Obama em relação à Cuba apenas servirá "para empoderar a ala dura que quer perpetuar" na Ilha o modelo criticado pela falta de eleições livres e a repressão à dissidência.

Segundo Rhodes, "é o pior momento possível para se adotar passos que deem aos radicais de Cuba o argumento de que não vale se abrir aos Estados Unidos ou reformar a economia".

"Suspender a ponte e tentar isolar o governo (cubano), dando lições a distância sobre a necessidade dos direitos humanos, não funcionou", assinalou Rhodes.

"Nada sugere que regressar a este enfoque melhorará as coisas", declarou o assessor, em referência ao governo Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos