Território dos rebeldes diminui na Síria

Beirute, 15 dez 2016 (AFP) - Depois do início de sua retirada dos bairros do leste de Aleppo, seu principal bastião na Síria, os rebeldes agora controlam apenas algumas regiões no país em guerra, principalmente no noroeste.

Contando os territórios, nos quais são aliados do grupo Fateh al-Sham (ex-braço sírio da rede Al-Qaeda), os rebeldes dominam quase 15% do território, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Seriam cerca de 100 mil combatentes, de acordo com um relatório divulgado em março pelo Institute for the Study of War.

- Província de Aleppo -Depois de perder o controle quase total de seus bairros no leste e no sul da capital provincial de Aleppo (norte), os rebeldes ainda dominam localidades ao oeste da cidade, em particular Atareb e Daret Ezza, assim como Kafarhamra, Hreitan, Azaz e Marea, no norte da província.

- Província de Idleb -Essa província do noroeste do país é o último lugar forte dos rebeldes, controlado em sua quase totalidade pelo Exército da Conquista, coalizão de rebeldes islamitas (como Ahrar al-Sham, ou Faylaq al-Sham), e pelos extremistas do Fateh al-Sham.

Duas aldeias xiitas, Fua e Kafraya, escapam de seu controle, e estão sob domínio do governo de Bashar al-Assad.

Vizinha de Aleppo, Idleb tem acesso à fronteira com a Turquia e a uma ampla reserva de combatentes, em particular de regiões retomadas pelo governo.

- Província de Deraa e Quneitra -A maior parte da província de Deraa, na fronteira com a Jordânia, está controlada por grupos rebeldes. Já a capital, considerada berço da revolta de 2011, está quase toda sob controle do governo.

Dois terços da província de Quneitra, situada perto da linha de cessar-fogo na colina do Golã, está nas mãos dos rebeldes.

- Ghuta Oriental -Os rebeldes controlam entre 40% e 50% da Ghuta Oriental, grande subúrbio ao leste de Damasco, segundo o OSDH. Várias localidades estão sitiadas pelas forças do governo.

Estas últimas avançaram muito nos últimos meses, selando vários acordos na Ghuta, depois dos quais os insurgentes recuaram de suas posições em troca da garantia de chegar a Idleb de maneira segura.

"Desmantelar a insurreição na Ghuta Oriental será o grande objetivo do governo em 2017", afirmou Aron Lund, da Century Fondation.

- Província de Homs -Em Homs (centro), os rebeldes controlam as cidades emblemáticas de Rastan, Talbisse e Hule. O restante está nas mãos do governo.

- Província de Latáquia -Nessa província no oeste do país, os rebeldes estão presentes no cume rochoso, perto da Turquia. O governo domina o restante.

burs-mer/sk/tp/age/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos