UE decide ratificar acordo de associação com Ucrânia

Bruxelas, 15 dez 2016 (AFP) - Os presidentes europeus atenderam, nesta quinta-feira (15), as medidas reivindicadas pela Holanda para ratificar o Acordo de Associação com a Ucrânia, deixando claro em uma declaração conjunta que sua ratificação não implica um primeiro passo para a adesão do país ao bloco.

"O acordo não confere à Ucrânia o status de país candidato à adesão à União, nem constitui um compromisso de conferir à Ucrânia esse status no futuro", indicaram os 28 em uma decisão conjunta, à qual a AFP teve acesso.

Em 6 de abril passado, em um referendo consultivo, os holandeses rejeitaram o Acordo de Associação firmado entre a UE e a Ucrânia em 2014, depois da revolução pró-europeia nessa ex-república soviética que forçou o então presidente pró-russo, Viktor Yanukovich, a deixar o país.

Desde o "não" do referendo, o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, cujo país é o único do bloco sem ratificar o pacto, buscava obter garantias de seus colegas europeus para responder às demandas dos holandeses e poder, com isso, dar seu "sim" definitivo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos