Ataque jihadista mata 12 soldados em Burkina Faso

Ouagadougou, Burkina Faso, 17 dez 2016 (AFP) - Ao menos 12 soldados morreram e quatro ficaram feridos nesta sexta-feira na localidade de Nassoumbou, em Burkina Faso, em um ataque contra um destacamento do Exército no norte do país, a 30 km da fronteira com o Mali.

"Chegaram umas quarenta pessoas em caminhonetes e motos. Estavam fortemente armados com Kalashnikovs e lança-foguetes. Dispararam nos prédios e barracas e queimaram veículos", explicou à AFP Mohamed Dah, alto comissário da província de Doum.

"Trata-se do pior ataque jihadista já cometido contra o Exército de Burkina Faso", disse Dah.

O presidente Rock Marc Christian Kaboré cancelou sua participação na cúpula extraordinária da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), prevista para o próximo domingo, para visitar Nassoumbou.

Este foi o segundo ataque contra as forças armadas desde o início das incursões jihadistas em Burkina Faso, no princípio de 2015.

O norte do país, que faz fronteira com Mali e Níger, é palco de sequestros e ataques jihadistas regulares desde o ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos