Manifestação na fronteira turca contra o cerco de Aleppo

Cilvegözü, Turquia, 17 dez 2016 (AFP) - Milhares de pessoas de toda a Turquia protestaram neste sábado perto da fronteira com a Síria contra o cerco da parte leste da cidade de Aleppo, impedida de receber ajuda humanitária.

Os manifestantes chegaram em comboios e se concentraram sob o lema "Abram a estrada para Aleppo" a três quilômetros do posto fronteiriço de Cilvegözü, equivalente turco do ponto de passagem sírio de Bab al-Hawa, por onde são retirados os feridos graves do leste de Aleppo.

"Não se pode deixar Aleppo sob os bombardeios", lia-se em um dos cartazes.

A manifestação foi organizada pela ONG islâmica turca IHH, que desempenha um importante papel na distribuição de ajuda humanitária para a segunda cidade da Síria.

A evacuação dos bairros rebeldes de Aleppo, iniciada na quinta-feira, foi suspensa no dia seguinte pelo governo de Damasco, que acusou os insurgentes de "não respeitarem as condições do acordo" de cessar-fogo, negociado por Ancara e Moscou.

"Rússia, assassinos, fora da Síria!" e "Irã prestará contas diante de 'Uma' (comunidade muçulmana)", gritavam os manifestantes.

Os comboios também levaram ajuda humanitária para os sírios que saíram de Aleppo. Segundo a IHH, milhares de carros e 1.500 caminhões com ajuda humanitária chegaram à fronteira para atender um chamado.

"Não deixaremos nossos irmãos nas mãos de tiranos", declarou Kubra, uma jovem manifestante, à AFP.

Desde quinta-feira, 8.500 pessoas, incluindo 3.000 combatentes, foram retirados de territórios controlados pelos rebeldes em direção ao oeste de Aleppo, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos