Austrália deveria ser uma república após o reinado de Elizabeth, diz primeiro-ministro

Em Sydney

O primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, reiterou o desejo de que o país se converta em uma república, mas apenas após o fim do reinado de Elizabeth 2º.

Turnbull, um fervoroso defensor da república, liderou esta causa em um referendo em 1999, no qual os australianos optaram por permanecer na órbita da coroa britânica.

Mas em um discurso durante um evento organizado pelo Movimento Republicano Australiano (ARM), o primeiro-ministro voltou a expressar sua opinião.

"A causa do ARM é uma causa australiana. Não subestimamos nem faltamos com o respeito aos que têm outro ponto de vista, mas não temos outra motivação que o amor por este país", disse.

Na Austrália, o poder da coroa britânica é visto como algo bem mais simbólico e, apesar da grande popularidade da rainha Elizabeth 2º, a instituição é vista como uma relíquias anacrônica do período colonial.

Turnbull disse que não pretende convocar outro referendo durante o reinado de Elizabeth 2º.

O apoio para a instauração da república flutuou nos últimos anos. De acordo com uma pesquisa Fairfax-Nielsen de 2014, 51% dos 1.400 entrevistados preferem o atual estatuto, contra 42% que preferem a república.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos