Morales comemora aniversário de sua primeira eleição e 'processo sem volta'

La Paz, 18 dez 2016 (AFP) - Evo Morales, que aceitou uma nova candidatura à presidência nas eleições de 2019, comemorou neste domingo os 11 anos de sua primeira vitória eleitoral afirmando que seu projeto político é "um processo sem volta".

Em uma concentração popular em massa na localidade de Ivigarzma, no centro do país, da qual sua base social mais fiel - os produtores de coca - participou, Morales assegurou que, "se o povo disser sim, Evo continuará com o povo para seguir garantindo esta revolução democrática e popular".

"Estou obrigado a me submeter a vocês para continuar trabalhando pela Bolívia", acrescentou o presidente.

"(Não tenho) nenhum medo da direita", disse, em tom desafiador, acrescentando que o projeto político que lidera "é um processo sem volta" impulsionado pelas classes sociais pobres que chegaram ao poder "para ficar a vida inteira".

Morales chegou ao governo da Bolívia em 2006, após ganhar sua primeira eleição em 2005, com 54% dos votos. Foi reeleito em 2009, com 64%, e em 2014, com 61% dos votos.

Sua única e principal derrota ocorreu em fevereiro, durante um referendo que inabilitou sua candidatura para 2019. Mas o governo resiste a aceitar o resultado, sob o argumento de ter sido desvirtuado "por uma campanha de guerra suja".

Para isso, Morales analisa vários caminhos para legalizar sua candidatura.

"Agora, os gringos não mandam na Bolívia; agora, os índios mandam", sentenciou o presidente, de origem aimara.

Caso seja reeleito para o mandato de 2020-2025, Morales somaria 19 anos consecutivos no poder.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos