Terremotos deixam dois mortos e provocam danos no Equador

Quito, 19 dez 2016 (AFP) - Ao menos 27 terremotos de até 5,8 graus de magnitude foram registrados na madrugada de segunda-feira no Equador e deixaram dois mortos e seis feridos, além de danos em hotéis e residências, informaram as autoridades.

Duas pessoas faleceram e outras seis ficaram feridas, com 20 infraestruturas afetadas e cinco outras que desabaram, informou a secretária de Gestão de Riscos (SGR).

Pouco antes, Gabriel Rivera, governador da província de Esmeraldas (noroeste, fronteira com a Colômbia), epicentro dos recentes tremores e também atingida por um forte terremoto em abril, havia informado a morte de uma pessoa.

"Temos a morte de uma senhora de 75 anos por um infarto provocado pelo terremoto", afirmou.

Rivera também citou danos consideráveis em hotéis nos balneários turísticos de Atacames e Tonsupa.

"Há bastante infraestrutura hoteleira em colapso, casas também, em Atacames", disse à Rádio Pública.

O tremor mais forte, de 5,8 graus, aconteceu no Pacífico, perto de Atacames, às 2H11 locais (5H11 de Brasília). Depois foram registrados tremores secundários de até 4,2 graus, de acordo com o Instituto Geofísico de Quito.

O principal tremor, que não gerou alerta de tsunami, também foi sentido em várias províncias costeiras, como Manabí, vizinha de Esmeraldas, e Pichincha (cuja capital é Quito).

Após os tremores, várias áreas da província de Esmeraldas ficaram sem energia elétrica, que já foi restabelecida, segundo Rivera.

No dia 16 de abril, um terremoto de 7,8 graus na costa equatoriana deixou 673 mortos e provocou um prejuízo de três bilhões de dólares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos