Generais colombianos acusam ex-comandante do Exército por execuções

Washington, 20 dez 2016 (AFP) - Ao menos seis generais colombianos acusaram o ex-comandante do Exército Nacional Mario Montoya de permitir execuções de civis durante a campanha de combate à guerrilha, revelou nesta terça-feira a entidade de direitos humanos Human Rights Watch (HRW).

Segundo a HRW, em depoimentos oficiais vários generais afirmaram que Montoya sabia dos chamados "falsos positivos" - execuções de civis apresentadas como baixas de combate da guerrilha - cometidos por subordinados; e não adotou qualquer medida para impedir a prática.

"Montoya estava à frente do Exército colombiano quando foram cometidas algumas das atrocidades mais graves já ocorridas no hemisfério ocidental nos últimos anos", disse em Washington o diretor da HRW para a América Latina, José Miguel Vivanco.

De acordo com Vivanco, a HRW obteve "centenas de páginas de transcrições" dos testemunhos prestados à Promotoria colombiana por vários comandantes militares entre agosto de 2015 e janeiro de 2016.

Entre os militares que acusaram Montoya estão os oficiais Freddy Padilla, Gustavo Matamoros, Carlos Suárez Bustamante, Jorge Salgado Restrepo, Reinaldo Castellanos e Jorge Rodríguez Clavijo.

De acordo com os testemunhos, quando Montoya era chefe do Exército exercia pressão permanente sobre os diversos corpos das Forças Armadas para aumentar o número de baixas nos confrontos contra os grupos ilegais e guerrilheiros.

Diante desta pressão, diversos corpos das Forças Armadas recorriam à execução de civis para "incrementar o número de baixas em combate".

Em novembro passado, a justiça colombiana condenou 21 militares - um tenente-coronel, um capitão, um sargento e diversos cabos e soldados - por cinco execuções ocorridas em 2008.

Segundo a HRW, no período em que Montoya foi comandante do Exército - entre 2006 e 2008 - ocorreram na Colômbia ao menos 2.500 casos de execuções de civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos