Polícia alemã não tem certeza que paquistanês seja autor do massacre

Berlim, 20 dez 2016 (AFP) - O chefe da polícia de Berlim expressou dúvidas nesta terça-feira sobre o fato de o único detido pelo atentado de segunda-feira contra uma feira de Natal, um requerente de asilo paquistanês, seja realmente o autor do ataque.

"Na verdade não é certo que se trate do motorista", reconheceu à imprensa Klaus Kandt, sugerindo que o verdadeiro responsável poderia estar foragido.

"O suspeito nega os fato", tuitou paralelamente a polícia, pedindo para que a população permaneça alerta.

"Nós não podemos confirmar até à data que o homem pode ser considerado como o motorista", insistiu o chefe da polícia.

Mais cedo, as autoridades alemãs haviam apresentado o homem como suspeito.

O ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, anunciou que o homem suspeito de ter dirigido um caminhão contra uma multidão na segunda-feira por volta das 20h00 (17h00 de Brasília) era um requerente de asilo do Paquistão, que entrou na Alemanha em 31 de dezembro de 2015.

Ele foi preso perto do local do ataque graças a uma testemunha que o perseguiu.

Mas uma fonte na polícia de Berlim assegurou ao jornal Die Welt: "Temos o homem errado".

"O verdadeiro atacante ainda está foragido e armado e pode causar mais danos", acrescentou a fonte.

O atentado deixou 12 mortos e 48 feridos, incluindo 18 gravemente, de acordo com um balanço provisório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos