Exército americano restitui milhares de hectares de Okinawa ao Japão

Tóquio, 21 dez 2016 (AFP) - Os Estados Unidos anunciaram nessa quarta-feira (21) que vão restituir ao Japão mais de 4.000 hectares de terra situadas em Okinawa, um gesto simbólico para reduzir a presença militar americana nesse arquipélago subtropical japonês.

Trata-se da "maior restituição de terras ao governo japonês desde 1972", data de devolução de Okinawa, ocupada pelo Estados Unidos depois da Segunda Guerra Mundial, indicou em um comunicado o tenente-general Jerry P. Martinez, comandante das forças armadas americanas no Japão.

"Isso reduzirá a superfície de terras administradas pelos Estados Unidos em Okinawa em aproximadamente 17%", acrescentou.

Conforme acordo firmado em 1996, o Estados Unidos devolverão ao Japão um pouco mais da metade de seu campo de treinamento, chamado "Northern training area", no norte de Okinawa, constituído, em sua maioria, or uma selva tropical preservada.

Outras terras serão restituídas nos próximos anos, garantiram as forças armadas americanas, "porque respeitamos o desejo dos cidadãos de Okinawa de que nossa presença seja reduzida".

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, expressou sua gratidão, e a embaixadora do Estados Unidos no Japão, Caroline Kennedy, comentou que isso representa uma etapa importante na aliança entre os países.

O arquipélago de Okinawa, que representa menos de 1% do território japonês, está situado em uma zona estratégica. Nele se encontram mais da metade dos 47.000 soldados americanos enviados ao Japão que, depois dessa decisão, manterá 75% de suas instalações.

bur-anb/kap/rap/es/jz/bn/

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos