Ex-chefe de governo de Hong Kong se declara inocente em julgamento por corrupção

Hong Kong, 3 Jan 2017 (AFP) - O ex-chefe de governo de Hong Kong Donald Tsang, caído em desgraça por ter aceitado presentes de milionários, se declarou inocente nesta terça-feira no início de seu julgamento por corrupção.

Tsang, de 72 anos, chefe de governo entre 2005 e 2012, é o mais alto responsável de Hong Kong julgado por corrupção.

O caso provocou controvérsia na ex-colônia britânica, uma das praças financeiras internacionais com mais peso, que se gaba de sua reputação de transparência e abertura.

O ex-dirigente chegou à Alta Corte de Hong Kong junto a sua esposa e se declarou inocente das três acusações de corrupção, pelas quais pode ser condenado a sete anos de prisão para cada acusação.

A justiça o acusa de não revelar seu projeto de alugar um apartamento luxuoso em Shenzhen, no sul da China, propriedade de um importante investidor de um grupo de radiodifusão que buscava obter uma licença do governo de Hong Kong.

Também é acusado de não ter divulgado que o arquiteto a quem queria conceder um título honorífico decorou o interior do apartamento em questão.

Em 2012, Tsang pediu desculpas publicamente por aceitar presentes como viagens em iates luxuosos e aviões privados.

A confiança dos cidadãos de Hong Kong em sua classe política diminuiu nos últimos tempos por uma série de casos de corrupção que alimentaram as suspeitas da opinião pública sobre a proximidade dos vínculos entre as autoridades e o mundo dos negócios.

ey-at/ev/cr/pa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos