Agricultor francês será julgado por ajudar migrantes ilegais

Paris, 4 Jan 2017 (AFP) - Um agricultor francês será julgado nesta quarta-feira em um tribunal de Nice (sudeste da França) por ter ajudado migrantes em situação irregular e abrigado em sua fazenda localizada perto da fronteira com a Itália.

A justiça francesa acusa Cédric Herrou, de 37 anos, de ter "ajudado na entrada, circulação e residência em situação irregular" de migrantes.

Este agricultor, que se tornou um herói popular, pode ser condenado a até cinco anos de prisão e uma multa de 30.000 euros se for considerado culpado.

A fazenda de Herrou está localizada em um vale na fronteira entre a França e a Itália, perto de uma rota pela qual passam migrantes que procuram refúgio na Europa, fugindo da guerra e da pobreza nos seus países de origem.

Dezenas de pessoas se reuniram nesta quarta-feira em frente ao tribunal Nice para apoiar Herrou gritando "solidariedade".

"Se temos de infringir a lei para ajudar as pessoas, vamos fazer isso!", declarou Herrou aos seus simpatizantes ao chegar ao tribunal.

"Nosso papel é ajudar as pessoas a superar perigos, e o perigo é essa fronteira", acrescentou.

Ele também acusou a polícia francesa de prender "milhares" de crianças e levá-las de volta para a fronteira.

A Europa está enfrentando sua pior crise de imigração desde a Segunda Guerra Mundial, com a chegada de 1,5 milhão de migrantes que atravessaram o Mediterrâneo desde 2014.

burs-cb-meb/jz/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos