Funcionário dispara contra dirigentes chineses e se suicida

Pequim, 4 Jan 2017 (AFP) - Um alto funcionário de uma grande cidade chinesa abriu fogo em plena reunião de dirigentes locais e feriu o prefeito e o chefe do Partido Comunista, para depois se suicidar, informou a imprensa local.

Durante uma reunião mantida nesta quarta-feira no centro de exposições de Panzhihua, uma cidade de 1,2 milhão de habitantes em Sichuan (sudoeste), Chen Zhongshu, chefe da poderosa agência local de recurso minerais, disparou contra seus colegas, segundo a agência oficial chinesa Xinhua.

Ele feriu o prefeito de Panzhihua, Li Jianqin, e o secretário do Partido Comunista Chinês (PCC) da cidade. Os dois foram hospitalizados e estão fora de perigo, segundo a fonte.

O agressor fugiu e se escondeu no segundo andar do prédio, onde acabou se suicidando.

Chen Zhongshu, que ocupou vários postos de chefia nos organismos municipais, se queixa do secretário local do Partido, a quem acusa de tornar sua vida impossível. Segundo a imprensa local, o agressor tinha uma personalidade difícil.

Na China, os cidadãos não têm direito a porte de armas e os atos de violência são muito pouco frequentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos