Grupo armado islâmico liberta 132 presos nas Filipinas

Cotabato, Filipinas, 4 Jan 2017 (AFP) - Homens armados ligados a um grupo rebelde muçulmano atacaram nesta quarta-feira uma prisão no sul das Filipinas, matando um guarda e libertando 132 presos, informaram as autoridades carcerárias.

O confronto durou duas horas a partir do ataque de uma centena de homens armados contra a prisão de Cotabato Norte, que acabaram por derrotar os guardas e libertar os presos.

"Isto foi para resgatar seus companheiros detidos, uma operação de resgate", disse o guarda Peter John Bonggat ao canal de televisão ABS-CBN, precisando que o ataque superou a capacidade de defesa dos vigilantes.

"Os presos aproveitaram o ataque e empilharam suas camas para escapar", revelou Bonggat.

A ação foi obra do grupo rebelde muçulmano Frente Moro de Libertação Islâmica, afirmou Bonggat, mas os militares e a polícia não confirmaram a identidade dos agressores.

A região de Mindanao, no sul das Filipinas, enfrenta há décadas ações armadas de separatistas muçulmanos e grupos criminosos, alguns dos quais aderiram ao grupo Estado Islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos