Milícias pró-governo no Iraque usam armas de 16 países para cometer crimes de guerra

Londres, 5 Jan 2017 (AFP) - As milícias que apoiam o governo no Iraque usam armas de 16 países diferentes, entre eles Estados Unidos e Irã, para cometer "crimes de guerra", denuncia a Anistia Internacional em um relatório publicado nesta quinta-feira.

"Os fornecedores de armas, especialmente os Estados Unidos, os países europeus, Rússia e Irã precisam ter consciência de que existe um grande risco de que todas as armas destinadas ao Iraque acabem nas mãos de milícias com histórico de violações dos direitos humanos", disse Patrick Wilcken, investigador de "controle de armas e direitos humanos" da Anistia.

Estes paramilitares, em sua maioria xiitas, usam estas armas para torturar, matar, sequestrar e fazer desaparecer milhares de pessoas, em sua maioria sunitas, segundo a organização de defesa de direitos humanos.

A organização cita investigações realizadas desde 2014 sobre o terreno e análises de imagens para concluir que "estas milícias paramilitares se beneficiam da entrega de armas fabricadas em ao menos 16 países, incluindo tanques, artilharia e uma grande variedade de armas leves".

jk-al/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos