Setenta pessoas são detidas em Teerã por espionagem

Teerã, 4 Jan 2017 (AFP) - Setenta pessoas foram detidas por espionagem em Teerã, afirmou o procurador-geral da cidade, segundo o site Mizanonline, a agência de notícias vinculada à autoridade judicial iraniana.

"Os 70 condenados por espionagem que cumprem penas nas prisões de Teerã (...) transmitiram aos inimigos informações do país de diferentes setores, sobretudo em temas nucleares, militar, político, social e cultural", declarou na noite de terça-feira o procurador Abas Jafari Dolatabadi.

O magistrado não informou, no entanto, a identidade dos condenados ou a duração de sua pena, nem a quais países "inimigos" haviam fornecido as informações.

É a primeira vez que a autoridade judicial iraniana anuncia um número tão alto de pessoas condenadas por espionagem.

No dia 18 de outubro, o procurador-geral de Teerã havia afirmado que seis pessoas foram condenadas a 10 anos de prisão por espionagem em favor dos Estados Unidos.

Tratava-se do empresário iraniano-americano Siamak Namazi e de seu pai Mohamad Bagher Namazi, de 80 anos, de Nezar Zaka (libanês), e de outros três iranianos, Farhad Abd Saleh, Kamran Ghaderi e Alireza Omidvar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos