Polícia interroga Netanyahu pela segunda vez por 'presentes ilegais'

Jerusalém, 5 Jan 2017 (AFP) - A Polícia israelense interrogou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, nesta quinta-feira (5), no âmbito de uma investigação sobre se aceitou "presentes ilegais" de partidários ricos e de empresários - informou a imprensa local.

Fontes da Polícia se negaram a comentar o procedimento.

De acordo com os jornais israelenses, os investigadores chegaram esta tarde à residência de Netanyahu, no centro de Jerusalém, para submetê-lo a novo interrogatório. Ele já havia sido interrogado na última segunda-feira.

A investigação busca apontar se Netanyahu recebeu tais "presentes", segundo o procurador-geral, Avichai Mandelblit, encarregado do caso.

Ainda segundo os jornais, o primeiro-ministro teria recebido presentes da ordem de milhares de dólares.

Na segunda-feira, seu primeiro interrogatório durou cerca de três horas. Essa investigação abalou a cena política israelense e trouxe dúvidas sobre se Netanyahu, de 67 anos, atualmente em seu quarto mandato, eventualmente se verá obrigado a renunciar ao cargo.

jjm-mjs/ah/age/eg/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos